Pagina Inicial / Artigos / Segurança / O que é um Cavalo de Tróia? Vírus Trojan explicado

O que é um Cavalo de Tróia? Vírus Trojan explicado

Da antiga Tróia ao seu computador pessoal, cuidado com o Cavalo de Tróia. Segundo a lenda, os guerreiros gregos usavam um cavalo de madeira que se pensava ser um presente dos deuses para enganar e se infiltrar na cidade de Tróia. O cavalo de tróia de hoje no entanto vem em a forma de um vírus de computador malicioso – um que se esconde em algo pensado para ser um programa útil. 

O que é um vírus Cavalo de Tróia?

A Vírus Cavalo de Tróia muitas vezes se disfarça como um software legítimo que engana o usuário usando convenções de nomenclatura típicas, o mesmo nome de arquivo e uma infinidade de outras variações diferentes. Ele pode até se esconder em um e-mail ou download de arquivo aparentemente inocente. 

Assim como o cavalo de presente deixado do lado de fora dos portões de Tróia, os vírus do cavalo de tróia parecem ser funcionais e interessantes para uma vítima desavisada, mas são prejudiciais e abrem um backdoor inesperado no programa do usuário. 

Com um simples clique ou download, o programa embutido no vírus transfere o malware para o aparelho da vítima. Este malware contém código malicioso que pode executar qualquer tarefa que o invasor pretenda. Depois que um cavalo de tróia é transferido e ativado, ele pode afetar negativamente o desempenho do computador do usuário e colocar a vítima em risco de várias maneiras.

Com o controle backdoor do dispositivo do usuário, o invasor pode gravar as teclas digitadas, roubar dados confidenciais do usuário, baixar um vírus ou worm, criptografar dados do usuário e até extorquir dinheiro.

Outros recursos seriam ativar a câmera de um dispositivo e os recursos de gravação ou transformar o computador em um computador zumbi para realizar fraudes ou ações ilegais.

Deve-se notar que um cavalo de tróia não pode se manifestar. Ele deve ser baixado pelo usuário no lado do servidor do aplicativo. O que significa que o usuário realmente precisa baixar o arquivo e instalá-lo de bom grado, sem o conhecimento do conteúdo real do arquivo. E o usuário deve implementar esse arquivo executável (arquivo .exe) no computador ou dispositivo para que o ataque comece. Então, é aí que está o truque – fazer os usuários pensarem que baixaram algo útil. Isso geralmente é feito por meio de engenharia social. 

A engenharia social táticas manipulam os usuários finais para baixar aplicativos maliciosos na web. Geralmente podem ser encontrados em anuncios, links de sites ou anúncios pop-up, e-mails e downloads. 

Comportamentos típicos de um vírus cavalo de tróia são comportamentos incomuns, como pop-ups excessivos, perda de controle do teclado e do mouse e alterações inesperadas na resolução, cor e orientação da área de trabalho do computador.

O número de vírus, worms e cavalos de Tróia (em milhões) aumentou de 2007 a 2017.

Como os vírus do cavalo de Tróia estão se tornando mais uma ameaça para vítimas desavisadas, conhecer os tipos de vírus do Cavalo de Tróia e como removê-los é fundamental.

Tipos de vírus Cavalo de Tróia

Os cavalos de Tróia são divididos em categorias com base em como violam os sistemas e nos danos que causam. Aqui estão alguns dos tipos comuns de vírus do cavalo de tróia:

1. Trojans de acesso remoto

Abreviados como RATs, os Trojans de Acesso Remoto permitem que os invasores obtenham acesso remoto a todo o sistema da vítima. Usando um canal de comando e controle, o RATS roubará dados e outras informações valiosas da vítima. Os RATs geralmente se escondem em e-mails, softwares e até mesmo em jogos.

A ameaça dos RATs é diferente com base no nível de acesso que o invasor obtém. Isso é o que determina essencialmente o que eles podem realizar durante um ataque cibernético. Por exemplo, se um RAT for capaz de explorar uma injeção de SQL dentro de um sistema, o invasor só pode roubar dados do banco de dados vulnerável, enquanto que, se um RAT puder implementar um phishing ataque, isso pode resultar em credenciais comprometidas ou instalação de malwares

Os RATs geralmente têm a mesma funcionalidade que ferramentas legítimas de administração remota do sistema, como TeamViewer ou Remote Desktop Protocol (RDP), tornando-os mais difíceis de detectar e ainda mais perigosos. Por causa de suas semelhanças com programas legítimos, os RATs podem permitir que o invasor faça o que quiser com o computador da vítima assim que obtiver acesso. 

2. Trojan de envio de dados

Os Trojans de envio de dados extraem dados do sistema comprometido da vítima e os enviam de volta ao proprietário. Dados confidenciais como informações de cartão de crédito, senhas, endereços de e-mail, listas de contatos e outras informações pessoais podem ser facilmente recuperados com um trojan de envio de dados. 

A natureza dos trojans de envio de dados pode não ser tão maliciosa quanto o RAT, mas eles são intrusivos. Eles também podem não prejudicar muito o desempenho do seu computador, mas podem ser usados ​​para transmitir informações e veicular anúncios às vítimas. Isso significa que os invasores podem usar esses tipos de trojans para rastrear a atividade do usuário na internet, como anúncios clicados ou sites visitados para serem usados ​​como informações para veicular anúncios relevantes ao usuário. 

Uma vez que esses “anúncios” aparecem na tela da vítima aleatoriamente, um hacker astuto pode usá-lo para incorporar outros programas prejudiciais, como, digamos, outro vírus. 

3. Trojans proxy

Os trojans proxy transformam o computador da vítima em um servidor proxy. Os servidores proxy devem ajudar a aumentar privacidade online, mas um proxy Trojan faz o oposto. 

Quando um Trojan proxy infecta um computador, a privacidade dos dados da vítima é comprometida. O invasor pode fazer o que quiser, incluindo fraude de cartão de crédito, hackers, roubo de identidade e outras atividades ilegais.

Como outros trojans, os trojans proxy se disfarçam imitando software legítimo ou pegando carona em downloads e anexos legítimos.

4. Trojans de ataque de negação de serviço (DoS)

Um DoS significa uma negação de serviço. Isso acontece quando um único invasor usa seu computador e seu programa para inundar um servidor de destino com tráfego de dados fraudulento. O invasor envia um grande número de solicitações de aparência legítima ao servidor de uma forma que o servidor não consegue distinguir entre solicitações válidas e inválidas. Isso sobrecarregará o servidor a ponto de não poder lidar com a capacidade de um tráfego tão grande, fazendo com que o servidor falhe. 

E um trojan contendo um DoS faz exatamente isso. O trojan libera o DoS e sobrecarrega a largura de banda do servidor de destino e outros recursos do computador, tornando-o inacessível para outras pessoas. 

Um ataque DoS geralmente acontece nos servidores de empresas ou organizações. Um indivíduo mal-intencionado tem como alvo o servidor da empresa - forçando a empresa a interromper sua operação diária operações. Como o servidor da empresa agora está inacessível, funcionários, clientes e titulares de contas da empresa agora não podem realizar seus serviços ou transações regulares. 

Organizações de alto perfil, como as dos setores bancário, comercial e de mídia, geralmente são os principais alvos desses trojans. Até mesmo organizações governamentais podem ser vítimas. Embora não seja normalmente usado para roubo, pode facilmente causar muito tempo às organizações e milhares de dólares em danos.

5. Trojan destrutivo

Um vírus trojan destrutivo destrói ou exclui arquivos e softwares que um usuário teria em seu computador. os trojans destrutivos têm as características típicas de um vírus trojan, embora nem todos resultem em roubo de dados.

Assim como muitos outros tipos de trojans, os trojans destrutivos não se auto-replicam como worms. Eles precisam ser baixados no computador do usuário e geralmente escritos como um simples arquivo de lote bruto com comandos como “DEL”, “DELTREE” ou “FORMAT”. Esses trojans muitas vezes podem passar despercebidos pelo software antivírus.

Proteção contra vírus Trojan

Como remover um Trojan?

Felizmente, por mais complexos que os vírus trojans possam ser, eles ainda podem ser removidos. Uma das maneiras de remover trojans é identificar programas que vêm de fontes não confiáveis ​​e desabilitar o item de inicialização que veio dessa fonte. Ao fazer isso, pode-se reiniciar o dispositivo no modo de segurança para que o vírus não impeça o sistema de removê-lo. Os usuários também devem certificar-se de que não removem acidentalmente nenhum programa importante de que seu computador precise, pois isso pode tornar lento, desabilitar ou até mesmo prejudicar o sistema.

Provavelmente, a melhor maneira de remover trojans é instalar e usar uma solução antivírus confiável. Um bem programa antivírus é capaz de detectar comportamentos suspeitos em um aplicativo e procurar assinaturas de trojans para que possa detectá-los, isolá-los e removê-los. 

Leia também

Como prevenir um vírus Trojan?

Embora a remoção de trojans seja uma ótima maneira de garantir a segurança do seu computador, você também pode impedir que eles aconteçam:

  • Nunca baixe software ou programas que não pareçam totalmente confiáveis
  • Mantendo todos os softwares atualizados com os patches mais recentes
  • Nunca abrir um anexo ou executar um programa enviado de um remetente desconhecido
  • Configurando contas na nuvem usando endereços de e-mail que oferecem suporte para recuperação de conta
  • Usando VPNs em Wi-Fi público
  • Usando uma solução antivírus com proteção em tempo real
  • Reinicializar o computador no modo de segurança, que desativará a maioria das funções e softwares desnecessários, incluindo tudo infectado pelo trojan.
  • Instalando um antivírus e certificando-se de que ele seja atualizado para a versão mais recente.
  • Executando uma varredura completa do sistema. Um programa antivírus normalmente pergunta ao usuário o que fazer com os arquivos (excluir, colocar em quarentena, tentar limpar, etc.) ou agir primeiro e depois fornecer ao usuário um relatório completo.

Perguntas frequentes sobre o vírus Trojan

Um vírus Trojan pode ser removido?

Sim, desde que siga os passos acima e tome as medidas necessárias para evitá-los, os trojans maliciosos podem ser removidos com sucesso. Normalmente, um bom programa antivírus seria capaz de remover um trojan, mas se isso não acontecer, considere atualizar o programa ou mudar para um que seja mais confiável. As opções populares de antivírus pagos incluem McAfee, Kaspersky e Norton, enquanto o Microsoft Defender é gratuito. 

Os cavalos de Troia podem afetar dispositivos móveis?

Sim. Os trojans podem infectar a maioria dos tipos de dispositivos, incluindo plataformas móveis. Os usuários podem baixar trojans por engano em seus dispositivos móveis, pois esses vírus se incorporam em aplicativos que parecem úteis. Uma vez baixado, o invasor pode acessar o dispositivo móvel e roubar informações, ouvir conversas e visualizar a galeria de imagens do usuário. 

De onde vêm os trojans?

Os vírus Trojan geralmente são encontrados em sites que parecem suspeitos. Sites de torrent, sites que permitem downloads ilegais, jogos da web de aparência estranha e páginas de vendas de aparência suspeita que solicitam uma quantidade desnecessária de informações pessoais são possíveis plataformas que carregam vírus trojan. Os cavalos de Tróia também podem ser encontrados em e-mails de spam, portanto, deve-se ter cuidado com links e CTAs incorporados em e-mails suspeitos em sua caixa de entrada. Mesmo que um site pareça seguro, cavalos de Tróia podem estar embutidos em links ou pop-ups estranhos.ups que influenciam o usuário a clicar e interagir com ele. 

Considerações Finais

Com todos os tipos de vírus trojan existentes e sua infinidade de propósitos maliciosos, todos eles têm um objetivo principal em mente: enganar um usuário inocente, infectar seu computador e evitar a detecção. Mas, desde que os usuários estejam equipados com o conhecimento básico de como os vírus trojan funcionam, eles devem estar seguros. Embora contar com um programa antivírus seja a melhor proteção do usuário contra trojans, ainda depende do usuário individual estar vigilante. 

Os vírus Trojan tornaram-se mais complicados e difíceis de detectar hoje em dia. Portanto, é mais importante do que nunca manter seu computador seguro e protegido enquanto você navega pelo mar aparentemente interminável da Internet. 

Leia mais

Foto do autor

Artigo de Arif Ismaizam

Continue lendo